Descubra como são feitas as perícias médicas do INSS!

8 de janeiro de 2020 /

As perícias médicas do INSS devem ser realizadas sempre que um funcionário de uma empresa precisa se afastar da sua função, por determinado período ou de maneira definitiva, por questões relacionadas à saúde.

Os benefícios por incapacidade incluem o auxílio-doença, o auxílio-acidente e a aposentadoria por invalidez. Para que tudo ocorra da maneira correta e sem empecilhos, no entanto, é necessário que a empresa e o colaborador a ser beneficiado tenham muito cuidado em cada ação realizada, pois o processo é muito burocrático.

É preciso ter conhecimento de como as perícias médicas do INSS são feitas e, para isso, nós elaboramos uma lista com as principais dúvidas que as pessoas têm sobre o assunto. Continue lendo e confira!

Como são as perícias médicas do INSS são agendadas?
Existem duas maneiras de agendar uma perícia médica do INSS: por telefone, ligando para o número 135 ou pela internet no site do instituto.

Apesar de ambas as maneiras serem adequadas, recomenda-se o agendamento via internet, pois assim é possível imprimir um comprovante do agendamento e provar que ele foi realizado. Isso ajuda a prevenir o usuário contra as constantes falhas no sistema ou faltas dos médicos peritos no dia marcado.

Quais são os benefícios que exigem perícia médica no INSS?
Deve-se submeter a uma perícia do INSS, todos os profissionais que tiverem adquirido uma doença que os impeça de trabalhar temporariamente, que estejam se recuperando de acidentes que os incapacitem de realizar as suas funções ou que necessitem se aposentar, por terem sofrido danos permanentes, não podendo mais trabalhar.

Quais documentos devem ser levados na perícia?
Isso varia muito de cada situação, mas geralmente devem ser levados exames e atestados médicos, prontuários de hospitais, em casos de ter ocorrido internação, documentos de identificação, entre outros.

Recomenda-se que seja solicitado à agência do INSS uma lista detalhada com toda a documentação necessária em cada caso. Outra recomendação importante é que sejam feitas cópias de todos os documentos, uma vez que eles ficam retidos na instituição e você não pode se desfazer dos originais.

Quais são os profissionais envolvidos na perícia médica?
Geralmente existem três tipos de médico que estão envolvidos em um processo de perícia do INSS: o médico assistente, o médico do trabalho e o médico perito ou auditor. Veja quais são as atribuições de cada um deles, a seguir.

Médico assistente
Trata-se do médico de confiança do colaborador que está requerendo um benefício. É o profissional com que o funcionário afastado conta para discutir o seu tratamento, obter receitas de medicamentos, conversar sobre o seu quadro clínico etc.

Esse profissional não se envolve diretamente com o INSS, pois ele apenas fornece os laudos e documentos que forem necessários.

Médico do trabalho
É o médico contratado pela empresa para fazer exames ocupacionais e que assina como responsável pela saúde dos colaboradores da organização.

No momento em que um funcionário se afasta, por qualquer motivo, precisa passar por uma avaliação com o médico do trabalho, que emitirá um ASO – Atestado de Saúde Ocupacional.

Médico perito ou médico auditor
Esse médico é contratado pelo INSS e é ele quem avaliará se uma pessoa está apta ou não para trabalhar, após uma minuciosa análise de exames do paciente e também da perícia.

Vale ressaltar que, o médico perito precisa ser especialista na área em que o colaborador apresenta doenças. Sendo assim, se o paciente tiver problemas mentais precisa de um perito psiquiatra, se o problema for nos ossos, precisa um traumatologista, entre outras especialidades.

Agora que você já sabe como são feitas as perícias médicas do INSS, que tal curtir a nossa página no Facebook? Lá você encontrará muitas informações relevantes para garantir a saúde dos seus colaboradores.

Comenta aí vai!


Mais lidos